Vale a pena usar cartão de crédito em Buenos Aires?

Você nunca imaginou que eu fosse te dizer isso, mas em Buenos Aires, na Argentina, não vale a pena usar os seus cartões de crédito. Essa é a resposta rápida, sem enrolar, mas eu vou te explicar o motivo de não ser válida a utilização para você aprender e economizar muito na sua próxima viagem.

Aqui um aviso: também não vale usar cartão de débito e cartão pré-pago, ok? Também não aconselho a usar as contas digitais internacionais, como Wise, Nomad e Avenue.

A Argentina sofre com a inflação, mas continua barata para os brasileiros no câmbio paralelo, além de ser um destino bem perto do Brasil. São dois tipos de câmbio:

  • Oficial: 1 real vale em torno de 25 pesos argentinos;
  • Paralelo: 1 real vale entre 45 e 55 pesos argentinos.

Usar o câmbio paralelo é uma contravenção, igual ocorre no Brasil, mas acaba sendo tolerado e todos fazem livremente. Inclusive, na Calle Florida, você verá várias pessoas oferecendo o tempo todo a possibilidade de câmbio. Esse câmbio paralelo é chamado de câmbio blue.

Sempre que você usa o cartão de crédito vai pagar o câmbio oficial, além de IOF de 6,38% e possível spread (ágio) do banco emissor do seu cartão. Ou seja: estará pagando 50% a mais em tudo. Quando você leva reais, e faz o câmbio no mercado paralelo, consegue o dobro de pesos argentinos, ou seja, é o cenário ideal.

Eu fiz câmbio com a World Class, empresa que fez meu traslado aeroporto – hotel – aeroporto. Você pode levar os reais em espécie ou até mesmo fazer um Pix. A empresa é 100% confiável e você não perde tempo.

Sei que muitos pensarão na Western Union, que tem a melhor cotação. Sim, a cotação deles é imbatível, mas para mim não compensa pela perda de tempo. Para começar, as filas estão sempre gigantescas, e recebi relatos de pessoas esperando 1 hora e 30 minutos até conseguir fazer o câmbio. Em algumas situações você pode perder até a manhã inteira nessa função.

Além disso, como o peso argentino não tem muita procura, e vive faltando dinheiro. Você pode ter que ficar indo à várias unidades até encontrar uma com moeda disponível – e essa unidade provavelmente será fora da zona mais turística. Você também pode procurar as cuevas para fazer câmbio, mas a cotação é pior do que na Western Union.

Ou seja: se você não se importa de perder tempo e possíveis deslocamentos, a Western Union vai ser uma boa opção. Se você preza pelo seu tempo, e não quer nenhuma dor de cabeça, a World Class é uma empresa 100% confiável para você fazer câmbio.

Andando de Uber

Como os táxis costumam dar golpes em Buenos Aires, uma alternativa é andar de Uber. Aqui vale a mesma regra: não use seu cartão de crédito, senão você pagará o dobro do valor. Selecione a opção para pagar as corridas em dinheiro – pague com pesos argentinos.

Curiosidade: achei mais barato andar de táxi na cidade. Nas simulações que eu fiz, acaba saindo mais barato do que Uber, mas sempre há o receio de golpes.

Que moeda levar para a Argentina: real, dólar ou peso?

Eu recomendo levar reais. Se você tem dólares americanos em casa, pode levar também como garantia, pois têm ampla aceitação no mercado. Já os pesos argentinos não vale a pena você comprar no mercado brasileiro – é a pior cotação.

Aquela dica antiga, de fazer câmbio no Banco Nación do aeroporto, já não vale mais. Eles usam o câmbio oficial, ou seja, você perde dinheiro na operação.

Como ver a cotação atual?

O website Paralelo Hoy mostra diariamente os valores. O valor que vale para nós é o da compra. Clique aqui para acessar.

E as notas falsas?

Sim, esse é mais um problema argentino. Você precisa tomar cuidado. A World Class, onde eu fiz câmbio, me deu de presente um kit que vem com uma caneta para verificar se as notas são reais ou falsas. Esse kit é dado para todos os clientes que contratam o transporte de ida e volta para o aeroporto.

Os outros itens do kit são: chip de internet, alfajor, adaptador de tomada e mapa da cidade.

Dica: não troque todo seu dinheiro de uma vez

Se você trocar todo o dinheiro, e sobrar, você vai perder dinheiro se precisar transformar os pesos argentinas em reais. Vá fazendo o câmbio aos poucos a medida que for precisando. Outra solução é usar os pesos para fazer comprar no Duty Free do aeroporto, onde eles são aceitos normalmente. Os preços são caros, mas compensam se você fez o câmbio paralelo.

Boa viagem!

Você pode se interessar

Deixe um comentário

Cartões, Milhas e Viagens. Tudo está interligado. Você faz compras no cartão de crédito para acumular milhas aéreas e viajar.

Copyright 2022 © Cartões, Milhas e Viagens