Collinson Group está pressionando salas VIP parceiras da Visa

O Collinson Group é dono das marcas Priority Pass (PP) e LoungeKey (LK). Por muitos e muitos anos, a empresa foi líder absoluta no mercado brasileiro, pois não havia concorrência. Com a chegada do DragonPass (DP), seu concorrente chinês, isso mudou e vem causando uma boa briga nos bastidores do mundo das salas VIP. O DragonPass faz parte do Visa Airport Companion (VAC), o programa da Visa.

Basicamente, é correto afirmar que o Collinson Group quer exclusividade nos convênios com os lounges. Ou seja: se a sala VIP tem convênio com o DragonPass, a empresa ameaça cancelar a parceria para forçar que o dono da sala VIP faça uma escolha. Do tipo: “você fica com eles ou comigo, faça a sua escolha”.

O mais recente caso aconteceu com o Lounge GOL Smiles no Aeroporto de Guarulhos (GRU), em São Paulo. A GOL Linhas Aéreas não cedeu a pressão e o Collinson encerrou a parceria.

Veja a nota que a companhia aérea me enviou:

“A Smiles, programa de fidelidade da GOL, informa que a partir de 20 de dezembro de 2023, os clientes da Collinson (Priority Pass, Lounge Key e Lounge Pass) não terão mais acesso aos Lounges GOL Smiles doméstico e internacional do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, devido a uma decisão do parceiro Collinson. No entanto, o acesso aos Lounges GOL Smiles no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, permanecerá funcionando normalmente.”

Talvez você estranhe o fato do Galeão continuar com a parceria, mas eu vou te explicar. No aeroporto, o Lounge GOL Smiles é a única sala VIP que aceita o PP e o LK. Todas as outras não aceitam. Por quase 3 anos, enquanto essa sala estava fechada, os clientes não tinham opção. Isso soava muito mal, ao ponto do Collison ter buscado um restaurante parceiro para amenizar a pressão.

Cancelar o acordo em um aeroporto que é dominado pelo DragonPass seria uma estratégia ruim, por isso tiveram que permanecer. Já em Guarulhos, há várias salas conveniadas ao PP e LK nos dois terminais das salas VIP da GOL, então não afetará os passageiros.

Essa atitude agressiva do Collinson Group já aconteceu com outras salas VIP. De um lado, forçando o rompimento, e do outro, fazendo pressão para as salas não aderirem ao DragonPass. Se acontecerem novas mudanças você já sabe o motivo.

Eu tenho certeza que a concorrência é boa para os viajantes. Claramente, eles estão preocupados com a ascensão do DragonPass pelo mundo.

Grupo de WhatsApp sobre as salas VIP

Eu tenho um grupo pago sobre salas VIP no WhatsApp. Nesse grupo, você recebe material com informações ao entrar, e trocamos informações e dicas sobre as salas VIP no Brasil e no mundo. Os principais gestores das salas VIP estão presentes no grupo.

Você pode realizar a adesão clicando aqui.

Boa viagem!

Você pode se interessar

Deixe um comentário