Rosewood São Paulo x Palácio Tangará: qual o melhor hotel de luxo de São Paulo?

Colaboração de: Hugo Medeiros.

São Paulo é uma capital vibrante e, apesar de ser o centro econômico do país, o que atrai muitos viajantes a negócios, já desponta como um excelente destino de férias. No campo da hotelaria a cidade sempre possuiu excelentes hotéis, como o Fasano e o Emiliano, mas nos últimos anos a capital passou por grandes mudanças, marcadas principalmente pela inauguração do Palácio Tangará e do Rosewood São Paulo, que despontam como dois dos melhores hotéis de luxo do Brasil. Eu me hospedei em ambos, na mesma viagem, e vou fazer um comparativo para você.

O Palácio Tangará, auto intitulado como o primeiro seis estrelas da América do Sul, foi inaugurado em 2017, possui 141 acomodações e ostenta a marca alemã de luxo Oetker Collection.

O Rosewood São Paulo, também capitaneado como 6 estrelas, foi inaugurado no início de 2022, e apesar de ter atualmente pouco mais de 60 acomodações, os planos são de que, ao final das obras, tenha 160 quartos e 100 suítes hoteleiras.

Os dois empreendimentos me proporcionaram experiências bem diferentes junto com a minha esposa e meu filho. Vou fazer um comparativo para que você possa decidir qual se encaixa melhor no seu estilo de viagem, mas se você puder faça como eu e fique em ambos.

Localização e vista

O Palácio Tangará está localizado em pleno Parque Burle Marx, o que permite ao hóspede, mesmo estando no centro da maior capital do país, acordar com o som de passarinhos e de frente para uma lista área verde. Com aproximadamente 30 minutos de carro você chega à Av. Paulista e Rua Oscar Freire.

O Rosewood, por sua vez, está localizado na Cidade Matarazzo, no edifício que antigamente abrigou a Maternidade Matarazzo. Desde o hotel são apenas alguns metros até a Av. Paulista e poucos minutos de carro até a Oscar Freire. As vistas dos quartos são variadas, mas por causa das obras no entorno, que devem se alongar por vários meses, não se tem o mesmo impacto visual do Palácio Tangará.

Em resumo, na minha opinião, no que diz respeito à localização e vista, o Palácio Tangará ficou em primeiro lugar, pois oferece algo único em São Paulo e, mesmo assim, a poucos minutos das principais atrações da cidade.

Rosewood é também uma boa opção caso você queira estar próximo de tudo. Sugiro pedir um quarto com vista para a piscina, que é um dos destaques do hotel, para garantir uma vista deslumbrante.

Atendimento

Apesar de ambos serem ótimos, alguns detalhes fizeram com que o melhor atendimento, na minha opinião, seja o do Rosewood. Antes mesmo de embarcar o Rosewood entrou em contato para confirmar reservas de restaurantes e realizar um pré check-in. Também precisei do auxílio deles para fazer uma surpresa para minha esposa e foram impecáveis.

Na chegada, em ambos os hotéis foi concedido early check-in, sendo que no Rosewood isso ocorreu 4 horas antes da entrada regular. Um funcionário nos acompanhou até o quarto e apresentou suas principais funcionalidades.

Além disso, o Rosewood tem uma abordagem mais intimista, às vezes chamando pelo nome e, como estávamos celebrando o aniversário da minha esposa e do meu filho, encontramos vários mimos, tanto ao chegarmos, como durante toda a nossa estada, e também nos restaurantes do hotel, o que deixou nossa hospedagem bem especial.

No Palácio Tangará existe uma formalidade maior, que condiz com o ambiente clássico do lugar, e que cumpre totalmente com sua função, sendo ao mesmo tempo eficiente e atencioso. Mas diferentemente do Rosewood, não tivemos nenhum diferencial pelo fato de estarmos celebrando uma data especial em dupla, mesmo tendo avisado com antecedência ao hotel sobre o propósito da nossa viagem

No Rosewood fomos recebidos com um bolo e um lindo balão para celebrar a chegada dos aniversariantes. Já no Palácio Tangará, tivemos espumante, frutas e chocolates de cortesia.

Quartos

Eu fiquei em quartos de categorias similares em ambos os hotéis, sendo uma Suíte Grand Premier King no Rosewood e uma Suíte Superior Terrace no Palácio Tangará.

Em comum, ambos os quartos são confortáveis, com banheira de hidromassagem e excelentes camas. Os amenities são de boa qualidade, mas se destacam no Palácio Tangará, tanto por serem mais numerosas, como por estarem em frascos de maior tamanho.

Outro ponto é que o chinelo do Rosewood não é um brinde, devendo ser utilizado durante a estadia, enquanto que os chinelos do Palácio Tangará são uma cortesia para todos os hóspedes.

No Rosewood temos um estilo mais moderno, que me agrada mais, tanto no que diz respeito ao mobiliário como à decoração. A varanda é espaçosa e as cortinas elétricas e o vaso sanitário da marca Toto – um bom diferencial.

O quarto do Palácio Tangará é superior, oferece mais espaço, sendo dividido em 3 ambientes distintos: ante sala, quarto e terraço. O closet também é enorme e o banheiro espaçoso.

Considerando os preços próximos, no Palácio Tangará você recebe um quarto maior e mais confortável, apesar de que o quarto do Rosewood tem muito charme e uma decoração espetacular.

Restaurantes

O Palácio Tangará possui 2 restaurantes, o Pateo do Palácio, onde experimentei um delicioso brunch de domingo, e ainda almocei e jantei, e o Jean-Georges, que somente esteva disponível para o café da manhã durante a minha hospedagem.

O Rosewood possui o Taraz, coordenado pelo chef Felipe Bronze, onde almocei, o Blaise, local em que tive o primeiro jantar da viagem, e o Le Jardin, onde conhecemos no café da manhã. Em linhas gerais, no que diz respeito à gastronomia, o Rosewood ganha com louvor.

O Taraz é um restaurante perfeito, com ótima comida, ambiente animado e preços muito razoáveis. Um lugar onde se consegue comer algo leve, ou ter uma refeição completa.

O Blaise é mais refinado, com ambiente lindamente decorado e pratos mais elaborados, sendo o lugar ideal para uma comemoração especial.

O Le Jardin eu fui apenas no café da manhã, mas amei a decoração e a proposta mais descontraída. Achei o serviço um pouco lento, mas nada que prejudicasse a experiência.

Por outro lado, o Pateo do Palácio se apresentou com poucas opções e preços elevados. Quem quer apenas uma refeição leve no almoço terá dificuldades em encontrar algo que lhe atenda.

O grande diferencial do Pateo é o brunch de domingo, que é espetacular, sendo uma experiência gastronômica de 4 horas simplesmente inesquecível. São várias entradas, 5 pratos principais em sequência e um conjunto de sobremesas que satisfazem a todos os paladares. Tudo acompanhado de espumante e outras bebidas.

No Jean-Georges fui somente no café da manhã e gostei do ambiente, e da eficiência com que tudo é levado à mesa, desde os itens básicos até os pratos que são solicitados individualmente.

Dentre os restaurantes em que estive, a ordem de preferência, considerando atendimento, comida, ambiente e preço, é a seguinte:

  • Blaise;
  • Taraz;
  • Pateo do Palácio – Brunch;
  • Jean-Georges – Café da manhã;
  • Le Jardin – Café da manhã;
  • Pateo do Palácio.

Vale destacar que em todos os locais você terá uma ótima experiência e que a ordem levou em conta detalhes como o lindo ambiente do Blaise, o atendimento incrível do Taraz, a qualidade do brunch e a eficiência do serviço durante o café da manhã.

Piscinas

Nesse quesito, o Palácio Tangará desponta como o grande campeão, pois oferece duas enormes piscinas climatizadas, sendo uma ao ar livre e outra coberta. Em ambas você encontra muitas espreguiçadeiras e, na externa, atendimento de bar e itens básicos como protetor solar e hidratante.

No Rosewood temos a piscina no rooftop, que é climatizada, mas não muito grande e restrita aos maiores de 12 anos. A piscina principal, localizada no térreo, é uma das mais belas que já vi, mas não é aquecida, o que dificulta sua utilização, até porquê o sol somente atinge o local no final da manhã. Um excelente destaque são as cabanas individuais com televisão, frigobar e mesa que podem ser utilizadas pelos hóspedes.

Se a piscina principal do Rosewood fosse climatizada, teríamos uma disputa mais acirrada.

Fotos

Separei algumas fotos dos dois hotéis.

Fotos do Rosewood (clique para ampliar):

Fotos do Tangará (clique para ampliar):

Qual o melhor hotel?

O Rosewood São Paulo é daqueles hotéis que proporcionam um efeito “uau” em seus hóspedes. Já na chegada, entrando pelo estacionamento, fiquei encantado com a área verde e a recepção calorosa e serviço cuidadoso e diferenciado. A decoração do hall de entrada também é um grande diferencial, pois adotou um projeto único.

Tudo isso, aliado ao atendimento impecável, restaurantes excelentes e quarto aconchegante, fazem com que o Rosewood, na minha opinião, seja o grande vencedor dessa disputa.

O Palácio Tangará, no entanto, e irá conquistar viajantes com suas lindas piscinas climatizadas, quartos enormes e uma área verde belíssima, que oferece uma estadia única no coração da maior cidade do nosso país.

Dois hotéis que realmente fazem jus ao título de 6 estrelas, pois oferecem muito mais do que luxo e conforto, mas uma experiência de hospedagem diferenciada e inesquecível.

Boa viagem!

Você pode se interessar

Deixe um comentário

Cartões, Milhas e Viagens. Tudo está interligado. Você faz compras no cartão de crédito para acumular milhas aéreas e viajar.

Copyright 2022 © Cartões, Milhas e Viagens